Curso de Formação - Diretor Geral

Duração:  40 horas aula

Público alvo: Instrutores de Trânsito formados que pretendam atuar como Diretor Geral de CFC, cuidando das questões administrativas.

Pré-requisitos: Formação de Instrutor de Trânsito, ser maior de 21 anos e possuir Ensino Superior completo.

O curso capacitará os profissionais dentro dos padrões estabelecidos pela legislação para atuarem nos Centros de Formação de Condutores (CFC) e empresas que operam Trânsito e Transporte. Noções gerais de administração, direito administrativo, gestão de pessoas e a importância da atuação cidadã dos CFCs na sociedade, darão ao aluno a capacidade de gerenciar os processos administrativos e formais da instituição em que atuará.

Ao profissional também será incutida a necessidade de se somar esforços com os Governos Federal, Estadual e Municipal no intuito de elevar o nível da Educação no Trânsito no Brasil. Com isso, espera-se alcançar qualidade na formação de novos condutores bem como maior conscientização e humanização no trânsito nacional para uma redução efetiva do número de acidentes de trânsito.

  • Noções Gerais de Administração.
  • Noções de Direito Administrativo.
  • Gestão de Pessoas.
  • Papel do CFC na Sociedade.

Segundo a Resolução 358/10 no artigo 25, ao Diretor Geral cabe a administração e o correto funcionamento da Instituição, competindo-lhe, além de outras atribuições determinadas pelo Órgão Máximo Executivo de Trânsito da União:
a) estabelecer e manter as relações oficiais com os órgãos ou entidades do Sistema Nacional
de Trânsito;
b) administrar a instituição de acordo com as normas estabelecidas pelo órgão ou entidade
executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal;
c) decidir, em primeira instância, sobre os recursos interpostos ou reclamações feitas por
candidato ou condutor contra qualquer ato julgado prejudicial, praticado nas atividades
escolares;
d) dedicar-se à permanente melhoria do ensino, visando à conscientização das pessoas que
atuam no complexo do trânsito;
e) praticar todos os atos administrativos necessários à consecução das atividades que lhe
são próprias e possam contribuir para a melhoria do funcionamento da instituição;
f) assinar, em conjunto com o Diretor de Ensino, os certificados de conclusão de cursos de
formação, atualização e reciclagem, com a identificação da assinatura;
g) aplicar as penalidades administrativas ao pessoal que lhe é subordinado, nos termos desta
Resolução;
h) manter, em local visível, tabela de preços dos serviços oferecidos;
i) comunicar, por escrito, ao órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito
Federal ausências e impedimentos, por motivo de força maior, podendo ser autorizada a sua
substituição pelo Diretor de Ensino, por um prazo de até 30 (trinta) dias;
j) ministrar aulas, em casos excepcionais, quando da substituição de instrutores, mediante
autorização do órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal;
k) comunicar, no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, ao órgão ou entidade executivo de
trânsito do Estado ou do Distrito Federal o desligamento de qualquer um de seus instrutores
ou diretores;
l) frequentar cursos de aperfeiçoamento ou de atualização determinados pelo órgão ou
entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal.

A atualização é um curso com carga horária mínima de 20 horas aula para profissionais que já estão habilitados no curso e precisam fazer a reciclagem das informações.  Os conteúdos abordados envolvem novidades na legislação, a evolução tecnológica e estudos de casos – relacionando a prática com os fundamentos teóricos destes cursos.

  • Belo Horizonte/MG – CENTEC MG
  • Curitiba/PR – CENTEC PR
  • Duque de Caxias/RJ – CENTEC RJ
  • Feira de Santa/BA – Escola de Trânsito Baiana – EBT
  • Salvador/BA – Escola de Trânsito Baiana – EBT
  • São Paulo/SP – CENTESP