Duração: 40 horas aula

Público alvo: Destina-se à Instrutores de Trânsito formados que pretendam atuar como Diretor de Ensino de CFC, cuidando das questões pedagógicas.

Pré-requisitos: Formação de Instrutor de Trânsito, ser maior de 21 anos e possuir Ensino Superior completo.

O curso capacitará os profissionais dentro dos padrões estabelecidos pela legislação
para atuarem nos Centros de Formação de Condutores (CFC) e empresas que
operam Trânsito e Transporte. Noções de gestão de pessoas, administração e supervisão escolar darão ao aluno competência para dirigir o corpo docente das autoescolas e empresas de ensino no trânsito.

Ao profissional também será incutida a necessidade de se somar esforços com os Governos Federal, Estadual e Municipal no intuito de elevar o nível da Educação no Trânsito no Brasil. Com isso, espera-se alcançar qualidade na formação de novos condutores bem como maior conscientização e humanização no trânsito nacional para uma redução efetiva do número de acidentes de trânsito.

  • Noções de Administração e Supervisão Escolar.
  • Gestão de Pessoas.
  • Papel do CFC na Sociedade.

Segundo a Resolução 358/10 no artigo 25, são atribuições do profissional que atua como Diretor de Ensino a responsabilidade pelas atividades escolares da instituição,
competindo-lhe, dentre outras atribuições determinadas pelo órgão ou entidade executivo de
trânsito do Estado ou do Distrito Federal:
a) orientar os instrutores no emprego de métodos, técnicas e procedimentos didático pedagógicos, dedicando-se à permanente melhoria do ensino;
b) disponibilizar informações dos cursos e dos respectivos corpos docente e discente nos
sistemas informatizados do órgão ou entidade executivos do Estado ou do Distrito Federal;
c) manter e arquivar documentos pertinentes aos corpos docente e discente por 05 (cinco)
anos;
d) organizar o quadro de trabalho a ser cumprido pelos Instrutores;
e) acompanhar, controlar e avaliar as atividades dos instrutores a fim de assegurar a
eficiência do ensino;
f) representar o Diretor Geral junto ao órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou
do Distrito Federal, quando este se encontrar impedido por quaisquer motivos, desde que
previamente comunicado a estes órgãos;
g) ministrar aulas teóricas, em casos excepcionais, quando da substituição de instrutores,
mediante autorização do órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito
Federal;
h) frequentar cursos de aperfeiçoamento ou de atualização determinados pelo órgão ou
entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal.

A atualização é um curso com carga horária mínima de 20 horas aula para profissionais que já estão habilitados no curso e precisam fazer a reciclagem das informações. Os conteúdos abordados envolvem novidades na legislação, a evolução tecnológica e estudos de casos – relacionando a prática com os fundamentos teóricos destes cursos.

  • Belo Horizonte/MG – CENTEC MG
  • Curitiba/PR – CENTEC PR
  • Duque de Caxias/RJ – CENTEC RJ
  • Feira de Santa/BA – Escola de Trânsito Baiana – EBT
  • Salvador/BA – Escola de Trânsito Baiana – EBT
  • São Paulo/SP – CENTESP